Com o amanhã crescem os dias....
(Mihai Eminescu - tradução de Luciano Maia)


Com o amanhã crescem os dias
No ontem a vida se desmente;
Tem-se, contudo, sempre adiante
O dia de hoje, eternamente.

Quando um se vai, um outro vem
E neste mundo o vai seguir
Tal como quando o sol se põe
Vai noutra parte ressurgir.

Parece que outras ondas passam
Porém do mesmo rio saem;
Parece agora um outro outono
No entanto as mesmas folhas caem.

Da nossa noite antes já vinha
A fada da manhã querida.
A própria morte é irreal
Fechando em cofre a nossa vida.

E a todo instante passageiro
Esta verdade eu vou guardar;
Em si suporta a eternidade
E o mundo todo faz girar.

Por isso em voo vai este ano
E se confunde no passado;
Mas um tesouro vai contigo
E na alma o tens inalterado.

Com o amanhã os dias crescem
No ontem a vida se desmente 
Tem-se, contudo, sempre adiante
O dia de hoje, eternamente. 

As aparências cintilantes
Que se sucedem num momento
Vão repousar inalteradas
Na luz do eterno pensamento.