Mihai Eminescu (1850-1889) é o poeta nacional da Romênia. Este seu poema fala dos astros, seu surgimento e desaparecimento diante de anos-luz de distância que deles nos encontramos. E faz uma comparação com o amor que se extingue, mas cuja luz nos acompanha, como a da estrela que sequer existe mais...





À ESTRELA  

Até a estrela que reluz
há uma distância de trespasse;
correu milênios sua luz
para que enfim nos alcançasse.

Talvez há muito já se fora
no longe azul o extinto astro;
porém seus raios só agora
ao nosso olhar mostram seu rastro.

A aura da estrela que morreu
no alto do céu se faz dar fé;
era, ninguém a percebeu,
hoje que a vemos, já não é.

Também assim a nossa dor
na abissal noite se finda
porém a luz do extinto amor
os nossos passos segue ainda!