PASSAVA ALGUÉM                                                           

Sob a janela lá de casa
longos caminhos por trilhar
sob o céu claro, constelado
passava alguém com seu cantar.

Tal qual um canto que nos diz
de dores vindas de mil anos
triste qual pranto de infeliz
que só o conhecem os paisanos.


De onde acaso o viajor
o trouxe à aldeia para mim?
De que mistério esse tremor
de que abismo fundo assim?

Ouvi a branda inquietação
que sobre os vales se reparte
inconsolada confissão
remorso que de longe parte.

Quando findou-se, de repente
um suspirar de nostalgia
deste cantar me veio à mente
qual também eu cantei um dia...



TRECEA UN OM

Este poema de Octavian Goga (1881-l938), poeta romeno da Transilvânia, fala das inquietações e dores do seu povo durante o domínio austro-húngaro em sua terra.