TOULOUSE



Meu pensamento deambulou às margens
do Garonne (o Garona de outras datas).
Depois pelas nostálgicas paragens
seguiu meu passo em torno às colunatas
do Capitole; pressenti aragens
repercutindo o som das alpercatas
em procissão dos cátaros e uns pajens
rezando aquelas orações pacatas
dos apóstolos puros em seu culto
seguidor da Palavra; tudo isto
pensei ouvir como um rumor oculto.
Junto à tua rósea cor pensei ter visto
na noite penumbrosa, a luz, um vulto
qual a presença mágica do Cristo.