UNIVERSO

Presentes os mortos, a fala dos vivos é verbo defunto.

Os mortos se compadecem e sorriem do infinito do mundo.







REVERSO
Ausentes os vivos, o silêncio dos mortos é verbo profundo.

Os vivos se confundem e choram nos limites do mundo.