O RETORNO

As cores da avenida lembram mais
as outras luzes da alta noite outrora.
O vento com neblina foi-se embora
deixando os muros da cidade em paz.
Àquele instante, me senti capaz
de relembrar canções fora de hora
ao ver erguer-se no jardim lá fora
a alva lua sobre um véu lilás.
Não sei por qual cidade percorri
aquele mais que onírico jardim
ante os meus olhos, como nunca vi.
Porém senti crescer dentro de mim
a certeza do tempo que vivi
naquele tempo que não tem mais fim.