NAUFRÁGIO

Quem sucumbe num naufrágio
jamais irá descansar
ante as visões dos cardumes
que não cansam de girar
ao triste aceno da lua
nas alvas noites do mar.

Quem perde alguém num naufrágio
jamais deixa de escutar
o vento ferindo os ares
e a onda a arrebentar
em cima da escuridão
nas altas noites do mar.

Quem escapa de um naufrágio
jamais irá se livrar
de ouvir dos que morreram
as vozes buscando o ar
envoltas em véus de espuma
nas negras noite do mar...