INTERROGAÇÕES A UMA ESTRELA

Estrela que sob a Ursa Maior apenas tremeluzes
Indecisa entre duas cintilações, a quem pertences?

És a estrela do Imperador das lendas – o espírito não redimido?
Que celebração defendes? Que instante em plenitude?

Vigias um grande túmulo ou alguma água milagrosa?
Pastoreias um povo, uma cidade ou apenas uma flor?

Sobre que alma, sobre que santas colheitas
Tu velas, consumida sob azuladas abóbadas?

Se és minha, pastoreando-me os anos e o lar,
Não ousará alguém de apedrejar?...