SONETO PARA O PADRE ANTÔNIO TOMÁS


Salve, ilustre Poeta e Reverendo!
Tanta piedade vejo em teus poemas
que hoje os relendo, identifico os temas
qual a missão de quem está sofrendo
a dor alheia e que este mal tremendo
que aflige a humanidade são problemas
inerentes a nós… e não blasfemas
quando isto denuncias, este horrendo
sofrer dos pobres e das prostitutas
e os contrastes da vida, onde o palhaço
se obriga a rir para a feliz plateia
com sua esposa morta… e as mortes brutas
dos jangadeiros, que não deixam traço
nas ondas da marítima epopeia.